Cavalo: há séculos contribuindo para a saúde humana.
  Publicado em 24/11/2008 08:33, com 642 acessos.


A alta tecnologia empregada hoje na medicina ainda não foi suficiente para desbancar, em alguns casos, o bom e velho cavalo.

Hipócrates (458-370 a.C.) aconselhava o uso do cavalo para regenerar a saúde e preservar o corpo humano de muitas doenças, e no início do século XIV, Cesare Borgia afirmava que “aquele que deseja conservar uma boa forma física, deverá cavalgar”. Portanto, a equoterapia não é uma descoberta do mundo moderno.

Equoterapia é um tratamento de base fisioterápica que usa o cavalo como principal ferramenta. Reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina, o método consiste basicamente em fazer com que o paciente permaneça montado em um cavalo enquanto é submetido a situações específicas de tratamento junto a uma equipe multidisciplinar, composta por fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo, professor de educação física, pedagogo e fonoaudiólogo, entre outros.

O uso do animal se mantém como uma das melhores formas de tratamento auxiliar para muitos pacientes com distúrbios psicológicos, deficiências físicas ou mesmo problemas neurológicos que resultam em complicações motoras.

Desde pessoas que sofrem com o medo de altura até aquelas que se recuperam de patologias muito mais graves como tumor cerebral, muitos descobrem na equoterapia, uma surpreendente e eficaz ajuda, que, na grande maioria das vezes, chega a acelerar a recuperação em relação a outros tratamentos mais convencionais.

No caso de pessoas com lesões neuromotoras, problemas ortopédicos ou deficiência física, a interação com o andar do cavalo ajuda a restabelecer movimentos, fortalece a musculatura e melhora o equilíbrio corporal.

Em relação a problemas psicológicos, as atividades em cima do animal podem aumentar a autoconfiança e a auto-estima, ajudando os pacientes a se livrarem de problemas como timidez e fobias, entre outros.

Contudo, ainda precisamos desmistificar a equoterapia entre alguns médicos, já que uma boa parcela deles continua sem conhecer a fundo detalhes do tratamento e costumam resistir à sua indicação. Alguns ainda acham perigoso, pensam que as pessoas podem sofrer alguma queda do cavalo. Porém, com atendimento adequado, isso jamais acontece.

Texto enviado por Francisco Osvaldo Corrêa





Conteúdo : Turismo

  14/02/2018 - Geral - Campanha da Fraternidade 2018
  10/08/2017 - Eventos - 33ª Expo Piranguçu
  01/06/2017 - Geral - Festa Santo Antonio
  05/04/2017 - Geral - Semana Santa 2017 - Paróquia Piranguçu
  29/03/2017 - Geral - Visita da Imagem Peregrina
  22/02/2017 - Geral - Piranguçu - 54 anos
  22/02/2017 - Geral - Campanha da Fraternidade 2017
  09/06/2016 - Eventos - Festa do Divino Pai Eterno
  31/05/2016 - Eventos - Festa de Santo Antonio
  31/05/2016 - Eventos - Festa de São João.
  03/04/2016 - Eventos - 22ª Festa da Banana - Antunes
  16/03/2016 - Geral - Semana Santa 2016 - Paróquia Piranguçu
  14/02/2016 - Geral - Campanha da Fraternidade 2016
  14/08/2015 - Eventos - 32ª Exposição Agropecuária de Piranguçu
  07/07/2015 - Eventos - Arraiá da AAPP
  25/05/2015 - Geral - Novena e Festa de Santo Antonio
  20/04/2015 - Versos e Prosas - Pátrio Alferes
  08/04/2015 - Geral - 21ª Festa da Banana - Antunes
  30/03/2015 - Geral - Semana Santa 2015 - Piranguçu
  22/02/2015 - Geral - Piranguçu 52 Anos

»Veja +