Folhas ao Vento - Poema
  Publicado em 25/1/2012 11:57, com 465 acessos.


FOLHAS AO VENTO


Existe paixão, que não morre e nem passa
Permanece inerte, fria quase sem graça
Tal qual adormecido vulcão
Que desperta tão de repente
Jorrando lava incandescente
Afoqueando alma e coração

Existe amor, que é qual fugáz fumaça
E quando a brisa, super agitada passa
Leva consigo pra muito além
E como folhas rolando ao vento
Perde se no esquecimento
O ilusório amor de ninguém.


Autor: José Braz da Costa




Conteúdo : Versos e Prosas

  20/04/2015 - Versos e Prosas - Pátrio Alferes
  08/09/2014 - Versos e Prosas - Simplesmente Eu!
  12/12/2013 - Versos e Prosas - Natal, presente de Deus
  03/10/2013 - Versos e Prosas - Desencanto
  14/08/2013 - Versos e Prosas - É Pedra ou Pedreira?
  24/06/2013 - Versos e Prosas - A Passagem
  19/06/2013 - Versos e Prosas - Garrolê
  19/06/2013 - Versos e Prosas - Gatinha Sassafraz
  09/06/2013 - Versos e Prosas - Sonhos Dourados
  09/06/2013 - Versos e Prosas - Doze de Junho
  26/02/2013 - Versos e Prosas - Cinquentenário de Piranguçu
  26/11/2012 - Versos e Prosas - Bairro Sobradinho em Versos.
  22/08/2012 - Versos e Prosas - O Site em Versos.
  31/07/2012 - Versos e Prosas - Homenagem ao Delicado.
  23/05/2012 - Versos e Prosas - A História do Zé Pintinho.
  12/05/2012 - Versos e Prosas - FELIZ DIA DAS MÃES.
  29/02/2012 - Versos e Prosas - Eu sou a Piranguçu.
  25/01/2012 - Versos e Prosas - Folhas ao Vento - Poema
  16/01/2012 - Versos e Prosas - Fotos Antigas - Poesia
  16/12/2011 - Versos e Prosas - Minha Saudade

»Veja +