A primeira igreja de Piranguçu
  Publicado em 30/8/2005 18:02, com 1906 acessos.


A construção da primeira igreja de Piranguçu deveu-se ao esforço do cidadão Felizardo Ribeiro Cardoso, que manteve ali, durante muito tempo, um capelão pago à sua custa. Não é de estranhar que tal dedicação tenha influenciado um de seus ilustres descendentes, o Major Severiano Ribeiro Cardoso, a prosseguir na mesma rota de amor às cousas de Deus e a consagrar sua existência toda, ao lado dos vigários, aos interesses da paróquia, administrando os bens do patrimônio e os movimentos tendentes ao melhoramento da Igreja Matriz de Santo Antonio. Podemos afirmar que Major Severiano, por mais de quarenta anos, foi braço direito dos dirigentes espirituais de Piranguçu.

A primeira Capela do lugar foi construída por ordem da Cúria Diocesana de São Paulo, conforme documento de 21 de maio de 1838. Atendendo requerimento dos moradores do lugar, foi concedida pelo Exmo. Sr. Bispo Dom Antonio Joaquim de Melo, a provisão de licença registrada na Câmara Eclesiástica em 22 de junho de 1853, sendo autorizado o Pe. Joaquim José de Oliveira oficializar o ato da criação da “Capella de Santo Antonio de Pirangussú, termo da Villa de Itajubá”.

No dia 21 de agosto de 1853, dois meses após a autorização, o citado Pároco oficializou o ato da “Benção da Capela”, sendo auxiliado pelo Pe. Lourenço da Costa Moreira, capelão da vizinha freguesia da Soledade de Itajubá, hoje Delfim Moreira.

No Ano de 1854 foi requerida pelos moradores a licença para disponibilizar a Capela de Santo Antonio de Pia Batismal, sendo a solicitação encaminhada ao vigário de Itajubá, Pe Pedro Celestino de Alcântara Pacheco, que autenticou o registro da provisão no “Livro do Tombo da Paróquia”. Essa Provisão foi datada de 28 de agosto de 1854 e assinada pelo Exmo. Sr. Bispo Dom Antonio Joaquim de Melo, na cidade de Taubaté, onde então se achava em visita.

Em 17 de setembro de 1870, o povoado de Pirangussu foi elevado à Distrito de Paz, através da Lei Provincial Nº 1668, e no ano seguinte a Capela de Santo Antonio foi desmembrada da paróquia de Itajubá, passando então à categoria de Freguesia, em virtude da Lei Nº 1789 de 22 de setembro de 1871. Logo depois, em 25 de julho de 1873, foi instituído canonicamente, sendo nomeado seu primeiro vigário, na pessoa do Pe. Augusto Ferreira de Campos, natural da cidade de Pindamonhangaba e ali falecido.

Bibliografia:
- Livro "Ano Jubilar" editado em 1954 em comemoração aos 50 anos da Diocese de Pouso Alegre-MG.

Solicitamos a quem tenha algum registro que possa complementar esse documento histórico, que nos envie através do serviço "Fale Conosco" deste site.






Conteúdo : História

  14/02/2018 - Geral - Campanha da Fraternidade 2018
  10/08/2017 - Eventos - 33ª Expo Piranguçu
  01/06/2017 - Geral - Festa Santo Antonio
  05/04/2017 - Geral - Semana Santa 2017 - Paróquia Piranguçu
  29/03/2017 - Geral - Visita da Imagem Peregrina
  22/02/2017 - Geral - Piranguçu - 54 anos
  22/02/2017 - Geral - Campanha da Fraternidade 2017
  09/06/2016 - Eventos - Festa do Divino Pai Eterno
  31/05/2016 - Eventos - Festa de Santo Antonio
  31/05/2016 - Eventos - Festa de São João.
  03/04/2016 - Eventos - 22ª Festa da Banana - Antunes
  16/03/2016 - Geral - Semana Santa 2016 - Paróquia Piranguçu
  14/02/2016 - Geral - Campanha da Fraternidade 2016
  14/08/2015 - Eventos - 32ª Exposição Agropecuária de Piranguçu
  07/07/2015 - Eventos - Arraiá da AAPP
  25/05/2015 - Geral - Novena e Festa de Santo Antonio
  20/04/2015 - Versos e Prosas - Pátrio Alferes
  08/04/2015 - Geral - 21ª Festa da Banana - Antunes
  30/03/2015 - Geral - Semana Santa 2015 - Piranguçu
  22/02/2015 - Geral - Piranguçu 52 Anos

»Veja +